A Noiva (Rock Horror)

A origem da festa do Halloween possui uma grande trajetória, visto ser praticada há mais de 3 mil anos.
Ela surgiu com os celtas, povo que era politeísta e acreditava em diversos deuses relacionados com os animais e as forças da natureza. Nos Estados Unidos, a tradição do Halloween é muito forte. Foi trazida por imigrantes irlandeses no século XIX. Desde então, a festa é o maior sucesso e é sempre comemorada no dia 31 de outubro. No Brasil, a mesma data é chamada de Dia das Bruxas. Apesar dos brasileiros terem incorporado a festa de Helloween, a comemoração é ainda um pouco tímida. Na tentativa de atribuir novo sentido à data no Brasil, o Projeto de Lei 2.762 de 2003 quer instituir o dia 31 de outubro como o Dia do Saci e seus amigos. Entre as justificativas para a comemoração, está o incentivo à cultura local de forma estratégica, proposital e simbólica. No folclore brasileiro, o Saci é retratado como um menino travesso, fato que pode ser associado às travessuras de Halloween. Visando dar ênfase à festa de Halloween, a Yeshua Produções, em parceria com a Live a Live criou “A Noiva (Rock Horror)”
A história de Natália (A noiva) se passa nos anos 1860, quando ela, prestes a se casar pela quarta vez, é novamente abandonada por seu noivo quando estava entrando na igreja. Isso já havia acontecido outras três vezes com três noivos diferentes. Muito irritada pelo descaso do noivo e pela falta de atitude dos seus pais e dos pais dele para evitarem que isso acontecesse, ela entra num estado de fúria tão grande que não percebe que suas atitudes levam à uma grande tragédia.
Infelizmente a noiva e todos os convidados acabam morrendo, mas ela, antes de dar o último suspiro, pede às entidades do mundo sombrio que a ajudem na sua vingança, o que se dará séculos depois com o aparecimento de um rapaz que é confundido, ou seria a reencarnação (?), do seu noivo.
Toda a história é acompanhada pela banda de Rock (nome da banda), que dará um show no intervalo entre os dois atos.

RELEASE DA BANDA:
A Banda Heading Gates foi formada em 2020, o Heading Gates navega através de influências do rock e metal clássico, com músicas autorais que descrevem experiências atemporais, comportamento humano, religião e narrativas circundadas com elementos de terror, misticismo e espiritualidade.
PALCO:
Primeiro Ato: A peça será ambientada num castelo, que pertence à família da noiva e foi preparado para receber o casamento, com altar, velas, tochas, flores…
Segundo Ato: O mesmo castelo se transformou num hotel séculos depois do acidente e a história se desenvolve no quarto que teria sido da noiva.
Ao fundo um telão com projeções complementará o cenário.
A Banda estará presento no palco. A disposição de dará conforme estrutura do teatro.
FIGURINOS:
Os figurinos, principalmente no primeiro ato, serão confeccionados de acordo com a época em que o espetáculo é ambientado, 1860.
FICHA TÉCNICA:
Classificação: a partir de 14 anos
Aproximadamente: 1h30
TEXTO
Denise Frances e Flávio Bueno
DIRETOR
Flávio Bueno
PRODUÇÃO EXECUTIVA
Denise Frances
TRILHA SONORA
Banda: Heading Gates
PRODUÇÃO DE PALCO E FIGURINOS
Denise Frances e Giovanna Schug
SONOPLASTIA / EFEITOS SONOROS
Giovanna Schug
ILUMINAÇÃO
Alam Medison Jr.
MAQUIAGEM
Michel M. / Danny
ELENCO
Júlia Costa
Flávio Bueno
Vicente Gobbetti
Isabella Ramos
Arthur Schug
Jeniffer Araújo
Michel M.
Pedro Lino
Julia Beltran
Julia Yamada

REALIZAÇÃO
YESHUA PRODUÇÕES
de.frances@hotmail.com
Contatos: (11) 98458-7439 – Denise
(11) 95289-7664 – Giovanna Schug