Show: Acendam as Luzes

Yuri Marçal apresenta em São Paulo o espetáculo “Acendam as Luzes” O Teatro Gazeta recebe humorista carioca que faz abordagens de diversos temas do cotidiano da sociedade brasileira, racismo, intolerância religiosa, política e causas LGBTQ são temas que o humorista Yuri Marçal escolheu para abordar no espetáculo de “Acendam as Luzes”.

Vindo a contramão dos assuntos abordados em shows de comédia, Yuri sobe nos palcos de todo o país com um espetáculo que busca refletir questões sociais. “Acendam as Luzes” reflete a vivência do humorista, reunindo suas histórias e de pessoas que o cercam, e assim de forma despretensiosa começou a dar voz a minoria em cima dos palcos ao abordar temas que não costumavam ser apresentados nos teatros.

“Acendam as Luzes” sou eu me apresentando como pessoa e como artista, o show é um reflexo da minha vivência, eu apresento para o público a realidade que eu e minha família vivemos”, explica. O humorista ainda conta que assim ele pode fazer com que as pessoas entendam de onde surgiu sua ironia e de como foi construída sua consciência racial. “Eu quero mostrar que o cara que veio lá da periferia, que tem uma família engraçada pode fazer piada de assuntos que o Brasil não aborda”, reflete. Depois de se apresentar o carioca inicia a segunda parte do show, que é o momento que em que fala de situações corriqueiras do cotidiano. Através de sua perspectiva, Yuri faz piada com a branquitude “eu brinco e trago o ’branco’ para o mundo do humor para mostrar algumas situações que façam as pessoas entender o porquê de se falar e colocar em pauta a consciência racial”, explica o humorista. Durante o show Yuri ainda passeia por diversos temas mostrando de forma clara e iluminada a realidade de assuntos que são tratados muitas vezes na escuridão. Temas como diversidade sexual, política, e intolerância religiosa fecham o espetáculo de uma hora de duração.

Yuri Marçal

O humorista, Yuri Marçal, 26 anos nascido e criado em Carobinha – Rio de Janeiro sempre teve o humor em sua vida. Mas aos dezenove anos resolveu cursar a faculdade de direito, na Faculdade Estácio de Sá, em Campo Grande.

Já cursando direito o carioca sentiu a necessidade de se inscrever no concorrido curso de Teatro e TV da Escola de Atores Wolf Maya. E mesmo sentindo que o humor estava ganhando espaço na sua vida, ele decidiu seguir por algum tempo com os dois ofícios. Mas chegou uma hora que a carreira artística e principalmente o humor passou a ser prioridade fazendo com que ele optasse por seguir apenas como ator. Nessa época junto com um amigo se matricularam no curso ministrado pelo humorista Fábio Rabin e desde então coleciona shows em capitais do Brasil e participações em quadros de TV.

O humorista que atualmente roda o país com seu stand up solo “Acendam as Luzes” foi semifinalista do quadro “Quem Chega Lá”, do Domingão do Faustão. Além de fazer parte do elenco de humor do canal Comedy Central e Multishow, também é idealizador do Grupo Coisa de Preto, que reúne humoristas negros de todo o País.